Escuta agora o poema que eu fiz pra te lembrar

Quem faz canção pra esquecer um amor Vai ter um disco cheio de bossa e dor Vai ter uma faixa-choro Um sambinha de uma nota Um tom, um Tom Nunca esteve só Não é pobre, é amador Tem a lua feito musa Tem um amor “Vem cá, me dá tua mão” Exorciza um poema nesse…

Barroca: eu sempre soube ser todas as metades/ inteira no domingo

/Poesia da Foto @clarabacca/ Domingo é dia de se encontrar Nos textos Nas tintas Na playlist No quarto com poesias coladas na parede No café Na geladeira vazia Domingo é metade ócio, metade colocar os trabalhos em dia Metade sonhar com o café no Reviver Metade viver qualquer dura poesia Qualquer coisa dentro doida E…

Jazz na terça

“Cozinhar com simplicidade, comer com abandono”. Eu li esse trecho no livro da Gabriela Barreto, “Como cozinhar sua preguiça”, e já na apresentação ela sugere “a doçura de não fazer nada” (o delicioso  charme do ócio) como caminho para uma cozinha simples, ingredientes honestos e a Billie Holiday tocando ao fundo. É esse tipo de…

Se juntar as partes ainda não dá o todo

TRADUZIR-SE Uma parte de mim é todo mundo; outra parte é ninguém: fundo sem fundo. Uma parte de mim é multidão: outra parte estranheza e solidão. Uma parte de mim pesa, pondera; outra parte delira. Uma parte de mim almoça e janta; outra parte se espanta. Uma parte de mim é permanente; outra parte se…

O poema

Tenho um poema de que gosto muito Ele fala de ver sombra nas coisas e de isso lembrar um versinho Lembrar, lembrar, lembrar Não é isso que é o amor? Lembrar que o disco do Nando Reis já foi a trilha sonora da dança das cadeiras mensal Lembrar que viajar era descer toda a rua…

Para Manuel, esse maracatu atômico, esse Recife…

Manuel, eu te li e tu dizia: “assim eu quereria meu último poema” Eu: ah, quem escreve assim “que fosse terno dizendo as coisas mais simples e menos intencionais”? Foi bem aí, Manuel. Bem aí que a gente começou. A poesia tinha que ser sobre a rua, sobre a dor, sobre pulmões, va lá, “um…

Se esse texto fosse um quadro de Dalí( ou A mad writing party)

Ainda que os episódios em que eu não lembro o que “fui fazer mesmo ali na frente da geladeira” sejam agora tão rotineiros, ainda que eu tenha esquecido a moto destravada na frente de casa por uma madrugada, ainda que o coração tenha ido parar na boca quando deixei uma panela de ágata no fogo…

Um céu de Van Gogh

Reprodução despretensiosa, em guache, de “The starry Night”, Van Gogh. HAIA (DEZEMBRO DE 1881 – SETEMBRO DE 1883) “Não conheço melhor definição da palavra arte que esta:’a arte é o homem acrescentado à natureza’; à natureza, à realidade, à verdade, mas com um significado, com uma concepção, com um caráter, que o artista ressalta, e…

Domingo, dia de ócio criativo

Todo domingo à tarde é como se eu tivesse viajando pra Paris que nem a Carry Muligan nesse filme… #AnEducation #TocaLaVieEnRose

Poema-Ilha

Sabe como é… (sabes mesmo como é?) é que quando o poema fala “ilha” eu Entendo essa ilha de cá Não essa que passa nos jornais, não essa em que as pessoas só estão de passagem quando vão àquele enorme deserto albino Essa aqui, essa que me faz cruzar toda a rua Grande só pra…

Amor, palavra útil

eu escrevi um poema triste pra Álvares de Azevedo e depois enviei prum outro poeta que não estava nos livros didáticos, mas que dirigia uma associação de poetas que entendiam do amor e do amor pelo amor. Eu acho que não me expliquei, mas me pareceu que ele entenderia que não era o poeta, ou…