Bolo de banana e canela e viagens no tempo

Em São Luís basta pegar o ônibus que passa pela Beira Mar ou que atravessa a ponte do São Francisco pra voltar no tempo. Eu já cruzei a ponte, por exemplo, e caí no buraco de minhoca do dia em que cortei a cidade pra comprar biscoitos de canela. Eles faziam crack-crack tipo música lo-fi…Eu amo o cheiro da canela que me lembra as fotografias bonitas das tortas bonitas que ficam na janela esperando esfriar.

O trompete do Miles Davis daria um baita instrumento de fazer tortas quentes ficarem comíveis assim que a gente posta a foto do nosso prato vintage e o bolo de banana e aveia com passas…

Nesse dia tocava Cartola e ele falava de quando a gente tá longe e precisa ir… canela, cartola e pontes bonitas nos enchem de saudosas despedidas que são, na verdade, o grande encontro conosco mesmo. É difícil atravessar a ponte em 2020…Talvez andar com a lama do mangue até na cintura fosse mais fácil…Quem me dera tivesse a habilidade do pescador ou daqueles meninos pulando na água e cuja performance a gente admira de longe…

O mais próximo que estou dessas viagens pelo lado mais bonito da cidade é fazendo a canela cheirar na cozinha…em vez de Miles, música lo-fi – que é pra ficar rente ao cérebro- finaliza com lâminas de amêndoas e um cadinho daquele sorriso de felicidade clandestina…sorriso de quando sentava no banco mais alto do busão pra amar devagar e urgentemente aquela ilha…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s