Bolo de banana e canela e viagens no tempo

Em São Luís basta pegar o ônibus que passa pela Beira Mar ou que atravessa a ponte do São Francisco pra voltar no tempo. Eu já cruzei a ponte, por exemplo, e caí no buraco de minhoca do dia em que cortei a cidade pra comprar biscoitos de canela. Eles faziam crack-crack tipo música lo-fi...Eu … Continue lendo Bolo de banana e canela e viagens no tempo

Bordado II

De que linhas e correntinhas é feito o café da tarde Maranhense? Essa fumaça bordando o espaço entre a coisa em si e nada (que é tudo) nessa paisagem enuviada por detrás do amor e dos pedaços de batata doce na boca e o cuscuz de coco se desmilinguindo todo ao som do blues - … Continue lendo Bordado II

No fim da foto um horizonte

A literatura a sério Como sofro e me aborreço acabo sendo bastante divertida, às vezes represento situações, a mulher compreensiva, o homem triste; como não tenho senso de oportunidade, posso interromper a melhor cena de amor, e para que ninguém duvide de minha inteligência, me ocupo de problemas quase ridículos. Rodeada de gente que espera … Continue lendo No fim da foto um horizonte