“Bonita é a poesia”

Eu prometi que pintaria a unha de azul mais vezes…e acreditei que teria uma rotina de cabelo e pele…Eu, que abandono os cursos pela metade, que  faço 30 coisas ao mesmo tempo, que gosto de doce e salgado e azedo e de fermentados…que amo São Luís, mas que me apaixono todos os dias pela estrada…que escolho meus restaurantes favoritos de acordo com as paisagens: se dão para rios, se dá pra ver mato pendurado. Eu, que me perco dentro das minhas inquietações  ou num capítulo  do Focault  e já fui chamada de egoísta por isso…que tenho dificuldade pra entender mensagens claras, mas rapidez pra conectar um poema ou o trecho de um romance a qualquer coisa na minha vida…Eu nunca vou ler Ulisses enquanto tiverem outros dez livros novos na prateleira/eu nunca vou ler só um livro se posso estar em vários lugares ao mesmo tempo. Vou sempre preferir ver os começos de filmes/eu que desapareço no meio da conversa das pessoas…que gosto mais das coisas que não existem e  do doce da Cora Coralina…que perseguia Nauro Machado no centro,  que acho bonito telhados e o Coltrane.  Que já dormi na bolsa debaixo dos olhos do Duke Ellington, que nasci no mesmo dia em que foi gravado o primeiro disco de jazz na história (e era eu, o improviso). Que acho pés de goiaba infantis, que amo cheiro de biblioteca, e acho bonito o sol da tarde chegando no centro de São Luís, que guardei o canudo naquele dia em que fugimos da escola pra visitar o museu de dinossauros e o suco era de cajá.Que amo Fernando Pessoa e que tenho também mil heterônimos e um temperamento que vai do susto ao distraído e a vontade de comer torrada com geleia e café preto sentada naquele parapeito do Palácio dos Leões onde toda poesia brota com facilidade. Eu que nasci no norte ,criei raízes no litoral e leio poesia na madrugada. Que perco as chaves de casa e do pensamento, que nunca sei onde deixei o carro, que gosto de ostras,  mas tenho pavor de baratas…Eu que amo o Kafka, Proust e Van Gogh , mas as vezes esqueço e não gosto de selfie, “pq bonita é a poesia”/que já quis morar  por puro comprometimento poético,  na Irlanda, Em Budapeste, em Pasárgada e no Fado/que me estico,  mas não cresco e não tenho fim…

2 comentários em ““Bonita é a poesia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s