Sem categoria

Para Olívia, minha amiga genial

“A memória

do dia em que

O teu cão morreu

E entendeste que a roupa da vida não para de encolher

Há – de ser revisitada

Até servir

De tecto ao coração.

(…)

Trecho, Vasco Gato

Minha corajosa, impetuosa, curiosa, comedora de cabeça de camaleão, encrenqueira e destruidora de quintais…Minha Olívia para sempre…Ah, eu te amo tanto e te perder tem sido tão doloroso que não consigo respirar. Eu ainda sinto o teu cheiro pela casa, espero que tu venha correndo do quintal quando frito um ovo, paro devagar na porta do quarto pra não tropeçar em ti, entro na casa esperando ver teu rabo abanando através da porta de vidro, às vezes eu ouço tu chorar pra entrar no quarto e ver tevê, fecho os olhos e sinto minhas mãos apertando tuas bochechas e aproximado minha cabeça da tua enquanto a gente fica 1 minuto se olhando, daí tu desvia primeiro e vem cheirar minha roupa pra saber se outro cachorro passou por aqui.
Minha pintadinha, quem vai dançar Chico comigo na sala de casa? Pra quem eu vou mostrar meus textos e minhas pinturas? Quem vai atacar as baratas e roubar as meias do sapato? Quem vai ficar no pé da cama quando os dias são mais tristes, quando a dor é tudo que eu tenho?
Os passarinhos no quintal vieram hoje te desafiar e tu não tava mais lá…o último buraco continua intacto e eu achei um pelo teu no sofá…Eu queria que tu visse o céu hoje, ou que pelo menos lambesse meu rosto enquanto eu deitava do chão pra olhar pra cima…
Ahhh, minha bagunceira…como eu te amo forte…
Obrigada por esses sete anos de amor incondicional! Obrigada por me amar todos os dias mesmo quando eu me zangava pq tu queria esconder osso no sofá ou cavar buracos que iam dar no Japão.
Olívia, minha amiga, eu sinto tanta saudade…meu coração tá despedaçado…E tu quis ser forte, minha valentinha….até o fim tu quis ser forte e eu sempre acho que era por mim…pq tu sempre esteve aqui por mim…eu tenho certeza disso. Eu te amo muito!!! Olívia Pintadinha, a dálmata nada princesa, mais corajosa de todos os tempos. Foi uma doguinha feliz, comedora de ovo frito e foi até pro território. Mordeu uma aranha, brincou com 3 cobras, matou vários gambás, me trouxe um rato de presente e comprava briga com besouros.
Novembro de 2011 – Novembro de 2018
(Ela adoeceu repentinamente e teve uma parada cardíaca)

Eu te amo, Olivia. Pra sempre.

12 comentários em “Para Olívia, minha amiga genial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s