Sem categoria

Um quadro de Edward Hopper

Eu ando em falta com o pilates

Ando em falta até com o amor

É que eu tava amando o livro da Chimamanda Gnozi ( eu tava na Nigéria, no meio daquele calor) mas precisava de um livro que fosse como brisa e a Ana Martins Marques foi como pegar um vento na praia duas vezes…Acho que Ifemelu, a personagem, é alguém que precisa ser aprendida devagar, do mesmo jeito malemolente que aqui no Maranhão, no interior, a gente se senta na soleira da casa , depois do almoço, se abana e fica olhando pros pés de manga no quintal.

Eu ando em falta com certos prazos

Terminei na marra dois cursos e ando penando pra entregar as atividades de um outro

Parece bem comigo isso de querer fazer mil coisas ao mesmo tempo

E tava pensando no tanto de coisas que acontecem na minha cabeça e sobre como eu me ocupo com as coisas que eu acho que estão acontecendo na vida de outras pessoas. Sabe quando a gente anda de ônibus e encosta a cabeça no vidro e todo o barulho de dentro e de fora se convertem num enorme silêncio e daí todo mundo que passa por nós ocupa a nossa mente?

Moço sentado no batente da porta de um bar na Beira-Mar: o que ele faz? A que horas acordou hoje? Tem um amor? Ele pensa nesse amor todos os dias? E se o amor dele já tem um outro amor? Ele sofre? Mas e se o amor dele sempre pega ônibus na ‘Integração’ e já o viu no batente daquela porta sentado e pensou que ele também poderia ser um amor e, agora, por mais absurdo que ter dois amores seja, nunca mais esqueceu que é isso que lhe ocupa a mente quando vê esse moço? E toda vez que toca Chet Baker esse amor só pensa no amor clandestino não confessado. Porque era Chet Baker que tocava e ele dizia: ” I fall in love too easily
I fall in love too fast
I fall in love too terribly hard“.

(Poderia ser um quadro do Edward Hopper)

Eu penso nessas coisas e não precisa ser da janela de um ônibus. Eu penso nos escritores de blogues e no amor de cada um pela escrita. Cato pistas de seus rituais : que mesinha usam pra escrever? Escrevem em cadernos ou blocos de notas? Preferem a bic ou canetas que imitam uma pena? Gostam de café, chá ou Madeleines como Proust? Que partes de suas poesias são recolhidas de um passeio que aconteceu e que partes são licença poética? E isso importa?

Escritores se encontram nas ‘estranhezas’. Aposto que enredam a vida de desconhecidos, aposto que se apaixonam por luzes que chegam em qualquer espaço, aposto que têm uma queda pela poesia da Matilde Campilho.

Esse amor do micro-conto que brota dessa crônica que se quer poesia, aposto que ela gostaria de ser gentil com o moço da porta do bar…pq o moço do bar tem estado bem zangado e ouve Debussy pra esquecer…porque o amor sabe que o amor pode ser visto da janela… E embora não seja suficiente e certo, é só isso que esse amor pode dar: uma narrativa curta, inventada, enquanto atravessa a cidade. Um amor que anda em falta com o amor.

No fim das contas todos nós andamos em falta com algo…

Andar em falta é que move?

Falta também ocupa espaço e preenche?

(Texto produzido sob forte efeito de Ana Martins !Marques, Chimamanda, a vodka horrível da geladeira, prazos apertados e o calor que chega tão imponente no Maranhão…)

5 comentários em “Um quadro de Edward Hopper

  1. “Escritores se encontram nas ‘estranhezas’”
    Ai meu Deus, queria morar neste teu texto.
    Juro! Amei num nível indescritível…
    Amo Ana Martins Marques, tenho uma relação bem estreita com Campilho,
    Debussy é uma delícia e, ontem, eu estava pensando sobre a janela do ônibus e sobre
    como meus pensamentos precisam passar mais rápido como se eu estivesse numa janela de ônibus em movimento, justamente porque me perco pensando nos detalhes da vida dos outros, é como se eu eu sentisse o que eles sentem só de olhar em silêncio uma cena… Ai amei! Manda um pouquinho dessa vodka pra cá, sou abstêmia, mas se te fez escrever assim, também quero!

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s