Sem categoria

“Meus versos-ataques-histéricos”

Tem tpm que a gente quer morrer
Tem tpm que a gente quer matar
Tem tpm que a gente quer assistir a algum filme vencedor do Sundance lá no Odilo Costa Filho
Tem tpm que a gente quer comer torta de cupuaçu com café coado amargo
Tem tpm que a gente quer ouvir Beirut
Tem tpm que a gente quer pintar Van Gogh
Tem tpm que a gente quer sentar com aquele cara da música na voz do Milton, o Tempo,  e bater um papo sobre “sermos iguais”
(Mas às vezes a gente quer as mesmas coisas, só que na voz da Nana)
Tem tpm que a gente quer comer frango frito de balde (que nem na família Dinossauro)
Tem tpm que ressuscita todos os ranços federais
Tem tpm que a gente lembra como era bom não pagar a entrada no Cine Monte Castelo
Tem tpm que faz a gente querer estar de férias em 1991 pra tirar o Atari da caixa e brincar de fazer as galinhas atravessarem as avenidas sem serem atropeladas
Tem tpm que  faz lembrar como era bom pegar o Circular I meio-dia, tinha até nome: LICENÇA  POÉTICA
Tem tpm que te faz querer ler Nauro Machado desmedidamente
Tem tpm que faz querer olhar a banheira vitoriana da vizinha  ao relento
Tem tpm que me faz querer ir lá e roubar: a banheira e o muro cheio de musgos
Tem tpm que faz a gente querer sentar na praça com Borges, Galeano e Córtazar
Tem tpm que faz a gente querer alugar um quarto em Paris pra conhecer a cidade com Clarice, Cecília, Wislawa, a Sabina de “A insustentável leveza do ser”, Lou-de Salomé e a Alice daquele país em que um gato desaparece e sobra apenas o sorriso
Tem tpm que a gente abraça os neologismos de Mia Couto
Tem tpm que dá até pra ler Foucault
Tem tpm que dá pra ler as placas de “bar três irmãos”, “temos mocotó”, “fiado só quando este olho piscar”, “trago seu amor de volta”
Tem tpm que a gente  acorda Gregor Samsa
Tem tpm que a gente acorda Darth Vader
Tem tpm que a gente acorda Eddie Vedder
Tem tpm que a gente acorda Dire Straits, Bob Dylan, Jonny Cash, Joan Baez
Tem tpm Pink Floyd, R. E. M, RadioHead
Tem TPM Bezerra da Silva, Fundo de Quintal, Arlindo Cruz,
Tem TPM Adriana Calcanhoto, Maria Rita, Teresa Cristina, Marisa Monte
Tem TPM Jazz, tpm-Ella, tpm-billie, tpm-Dinah Washington, tpm-Nina Simone
Tem tpm-Bossa, tpm-Folk, tpm-Fado
Tpm-ARQUIVO X, tpm Gilmore Girls, tpm-Dowton Abbey
Tem tpm que a gente quer rever aquele antigo blogue…
Tem tpm que quer que a gente volte pra quando tinha 19 anos e entrou numa sala de aula pela primeira vez pra ensinar literatura…
Tem tpm que gosta de rever quando me apaixonei por um poema de Fernando Pessoa escrito no quadro
Tem tpm que quer visitar pela milésima vez o Palácio dos Leões só pra ver aquele quadro (vc sabe que a Mary Poppins tá lá dentro)
Tem tpm que quer amar de novo o dia que vc amou pela primeira vez a Norah Jones no radinho
Tem tpm que lembra da biblioteca do cursinho de inglês e o poema de José Paulo Paes
Tem tpm que sabe que vc ama a Beira-Mar e que ela não beira de fato o mar, ali, entre vc e tem um rio, o mar vem depois
(E vc gosta de rios que não te atravessam, tem algo de rebelde nisso)
Tem tpm que gosta de escrever
Tem tpm que gosta de dançar Dua Lipa
Tem tpm que gosta de cozinhar salada quente
Tem tpm que quer ler a Bíblia em inglês
Teve tpm que quis aprender Turco
(Mas vc não queria voar num balão, era pra andar nos mercados)
Tem tpm que quer comprar temperos e potes
Tem tpm que gosta de luz invadindo a casa
Tem tpm que gosta de ruas vazias
E outras que gostam de ruas lotadas desde que vc seja uma quadro de hopper no canto vendo tudo
Tem tpm que queria ir pra Italia (não foi)
AMAZÔNIA (não rolou) , CAROLINA (ahhhhh, Carolina, como eu te amo com todos os teus chapadões)
Tem tpm que vc odeia qd foi assediada no trabalho, na rua, na escola e sentiu medo, teve a voz abafada, se sentiu invadida e, até quando falou, se sentiu culpada…
Tem tpm que ficou feliz quando vc pediu demissão do que seria the best emprego ever
Tem tpm que se orgulha de qdo vc mudou da ilha pro Maranhão de dentro e era vizinha dos pés de babaçu
Tem tpm que amou os dias de pesca
(E aquele dia que vc viu a mãe jacaré?)

Tem tpm que se joga no chão pra ouvir Edith Piaf
Tua tpm ama boinas, trecos antigos, xícaras, toalhas de pizzaria
Tua tpm já quis abrir um café lá no centro histórico. Lá tem um piano e todos os dias o pianista toca a playlista do spotify: “vou ao cinema pra ouvir o filme”
Tem dias que a tua tpm se veste que nem a Ana Karina da Nouvelle Vague
Noutros ela quer ser a Ingrid Bergman, sem o Humphrey Bogart, mas tem o piano, sempre teremos um piano
Tua tpm tem uma banda de Jazz imaginário, vc não toca, não canta, mas desenha os panfletos do show, cuida das fotos e da página do instagram…
Tua tpm tem um zine. É 1995 e vc dança P.O. box no intervalo
Tua tpm foge pra biblioteca só pra ver as figuras da Nat Geo.
Tua tpm tem internet discada: É meia noite e ela quer escrever nos blogues e entrar nalguma-sala-de-bate-papo-alguma em que as pessoas falem de poesia
Tua tpm ama batata frita e o óleo pode ser de uma eternidade
Tuua tpm queria salvar a galera de Caverna do Dragão
Tua tpm ama La la Land
Tua tpm precisa sair agora, vai ter um sarau e vamos ler a poesia de Murilo Mendes
(…)
Tua tpm, ela te ama e te fez uma ode

Um comentário em ““Meus versos-ataques-histéricos”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s