Barulhinho Bom

“Ouça o barulho do rio” ou sobre canções que tocam atrás de nós.

Quando um pedaço de rio é um encontro de texturas e cores…e no meio de tudo isso você se coloca lá , se sente parte da paisagem…você é o próprio rio e transborda o tempo inteiro.

Uma música deveria tocar atrás de nós como as trilhas sonoras dos filmes toda vez que o sol entrasse pela casa no final da tarde e arrancasse um sorriso despretensioso e quieto. Ou quando a gente se pega tomando um café, olhando pro nada, e a primeira frase de um texto surge. Ou quando a gente entra no nosso antigo quarto e reencontra memórias e cheiros, ou quando da janela a gente vê a banheira no quintal alheio ainda intacta. Ou quando um pedaço de chuva fica bonito numa folha miúda no chão.

Eu queria Beirut tocando hoje quando as cenouras assadas saíram do forno. Elephant Gun é a primeira faixa de um disco imaginário da trilha sonora da minha vida. Não é a música do primeiro beijo, da melhor viagem, do dia em que abandonei a cidade…é a minha música para as pequenas felicidades.

É pra quando eu fico descalça…

A letra intriga muita gente. É quase um quadro cubista com nuances do surrealismo de Dalí. Pra mim é sobre, como escreveu Fernando Pessoa, ” ter o pasmo essencial, o olhar nítido”…é sobre “ter sentidos”…Porque o que desarmariam as intempéries que se agigantam diante de nós (tais quais elefantes enormes)? Não são as pequenas e clandestinas felicidades?

A música é livre e é toda nossa…

Viva as trilhas sonoras de vinis imaginários!!!

(Texto espontâneo hospedado originalmente no bloco de notas do celular, ganhando vida num outra plataforma e agora se esticando nesse espaço).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s